Cidade Revista

Camaçari: Força-tarefa continua com ação no Jardim Brasília e 8 imóveis devem ser demolidos

A equipe da força-tarefa continua trabalhando nas áreas consideradas de risco no Jardim Brasília, em Camaçari. A ação é mediada pela Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil de Camaçari (Compdec), órgão vinculado à Secretaria dos Serviços Públicos (Sesp).

A atuação de terça-feira (17) consistiu na retirada de mais moradores que vivem nas áreas de risco. Na ocasião, Ivanaldo Soares, coordenador da Defesa Civil, acompanhado da gestora da Secretaria do Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Sedur), Andréa Montenegro, e representantes das secretarias da Infraestrutura (Seinfra), do Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes) e da Habitação (Sehab), se reuniu com cinco famílias que viviam em quatro residências e, dentro de um consenso, todos os presentes entenderam a necessidade de sair do imóvel.

Ao todo, já foram retiradas 17 casas e mais oito imóveis devem ser removidos nos próximos dias. Ivanaldo esclareceu o objetivo da ação. Trata-se de uma iniciativa preventiva, para evitar uma catástrofe e minimizar ou evitar situações que possam ceifar vidas. Então, no dia de hoje dialogamos com as famílias que ainda estão aqui e estamos dando toda assistência, com o auxílio à mudança e ao transporte para o deslocamento. Graças a Deus, as pessoas estão entendendo a necessidade de mudança, para assegurar seu bem maior que é a vida, explicou Ivanaldo.

Ainda conforme o responsável pela Compdec, na poligonal que abrange o Rio Camaçari, uma média de 80 imóveis estão localizados em áreas de risco. Cerca de 40 colaboradores atuaram e foram utilizadas seis caçambas, além de uma máquina carregadeira e uma retroescavadeira.

Os trabalhos se mantêm em virtude das últimas chuvas que atingiram o município, na madrugada do dia 21 de abril deste ano, que resultaram em alagamentos e deslizamentos de terra. A Sedes frisa que todas as famílias identificadas como residentes em área de risco serão assistidas e orientadas com as informações necessárias.

Sair da versão mobile