segunda-feira, janeiro 17, 2022
InícioBrasilBahiaChapa bolsonarista na Bahia começa a ganhar forma e sai na frente...

Chapa bolsonarista na Bahia começa a ganhar forma e sai na frente de concorrentes

Ao que parece a chapa bolsonarista na Bahia é a primeira a se organizar e indicar os seus pré-candidatos para a majoritária que disputará as eleições de 2022 em âmbito estadual e federal.

Com a provável ida do ministro da Cidadania, João Roma, para a disputa pelo Governo do Estado, da doutora Raíssa Soares ao Senado e de nomes como Capitão Alden e Ivan Cordeiro para deputados federais e Heckel Pedreira para deputado estadual, além de outras figuras que prometem acrescentar, e muito, na busca por votos de conservadores em todo estado, a ala conservadora baiana parece sair na frente de outras chapas, como a do PT, que ainda nem sabe quem será de verdade o seu cabeça de chapa, e do União Brasil (antigo Democratas), que já indicou o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, mas que não tem nem ideia de quem formará o restante da chapa.

Este Cidade Revista já tinha noticiado que o ministro João Roma vem assustando caciques da velha política com a sua atuação no interior, principalmente após a tragédia das enchentes que acometeram vários municípios baianos no final do ano e inicio de 2022. A aproximação de Roma com os prefeitos locais e o direcionamento de emendas federais para estes locais colocou uma “pulga atrás da orelha” dos demais candidatos.

Apesar de que vai se tratar de uma eleição difícil, a doutora Raissa Soares tem animado muitos conservadores nas redes sociais após a sua filiação ao PL e provável candidatura ao Senado. Este ano, a Bahia só terá uma vaga, colocando assim Otto Alencar, que vai tentar a reeleição, como favorito, mas Raissa promete surpreender e fazer uma eleição voto a voto com o atual senador.

Além de Raissa, Otto talvez também tenha que se preocupar com a possível indicação de Rui Costa a disputa do Senado. Se isso acontecer, dificilmente o atual senador terá o apoio do PT e de outros partidos de esquerda no pleito, o que pode enfraquecer o médico na disputa.

A ala de deputados federais e estaduais, além de renovada e de total apoio ao presidente Jair Bolsonaro promete eleger mais deputados estaduais conservadores e, pelo menos, dobrar a quantidade de federais que estarão com o presidente, sem risco de traição como foi nas últimas eleições, onde diversos parlamentares conseguiram eleição surfando na onda bolsonarista mas que logo depois a posse desviaram o caminho.

A discussão agora fica para o nome do vice na chapa. Há quem diga que nomes do próprio PL, PP, PTB e PSC disputam posição. O PP, inclusive, é liderado na Bahia por João Leão, vice-governador da Bahia e aliado com o PT no estado, mas em âmbito federal tem caminhado a cada dia mais ligado a Bolsonaro.

ARTIGOS RELACIONADOS
- Publicidade -

MAIS ACESSADOS

COMENTÁRIOS RECENTES