segunda-feira, janeiro 24, 2022
InícioBrasilBahiaEm depoimento à CPI, secretário de Saúde assume que respiradores foram comprados...

Em depoimento à CPI, secretário de Saúde assume que respiradores foram comprados sem análise de contrato

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), realizada na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, segue analisando os contratos e negociações do Consórcio Nordeste durante a pandemia do Covid-19. As investigações focam, principalmente, na compra de respiradores no valor de quase R$ 50 milhões e que não foram entregues pelas contratadas e também não tiveram seus investimentos devolvidos aos cofres públicos.

Na noite desta quarta-feira (1º), o secretário de Saúde do Estado Rio Grande do Norte (Sesap), Cipriano Maia de Vasconcelos, em depoimento, relatou que o contrato da compra dos respiradores foi fechado sem ser lido, sem o contrato ser assinado, sem dotação orçamentária, sem saber se de fato a empresa fornecia respiradores, o que para o deputado estadual potiguar e presidente da Comissão, Kelps Lima (Solidariedade) é totalmente irregular.

Quando questionado sobre detalhes mais específicos da transação, o gestor da Sesap preferiu exercer o seu direito de ficar em silêncio, como também preferiu Bruno Dauster, ex-chefe da Casa Civil do governador da Bahia e presidente do Consórcio à época, Rui Costa.

No dia 16 de dezembro será votado o relatório final da CPI dos respiradores, com prováveis indiciamentos de agente públicos, incluindo baianos.

ARTIGOS RELACIONADOS
- Publicidade -

MAIS ACESSADOS

COMENTÁRIOS RECENTES