30 C
Salvador
quarta-feira, dezembro 1, 2021
Anuncie aqui!
InícioBrasilBahiaHeckel Pedreira critica politização da pandemia e cobra resposta sobre respiradores

Heckel Pedreira critica politização da pandemia e cobra resposta sobre respiradores

O empresário e presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) em Camaçari, Heckel Pedreira, voltou a criticar as medidas dos governantes na pandemia pelo Covid-19. Para ele, houve politização em muitas decisões tomadas e questões sobre o que chamou de escândalo seguem sem respostas.

Heckel afirmou que médicos ficaram impedidos de praticar a medicina, com a pena de perderem seus respectivos empregos e que políticos usaram a pandemia para a corrupção e desvio de dinheiro público. “Foi criminoso a politização da pandemia, do remédio, de tratamento e, por fim, da vacina. No final das contas, tudo foi usado para desviar recursos públicos, para reeleger políticos corruptos”, disse o empresário, que acrescentou: “Até hoje estamos vivendo em ‘estado de pandemia’ e com políticos comprando sem licitação?”

Ele ainda cobrou respostas sobre o caso dos respiradores comprados pelo Consórcio Nordeste, presidido pelo governador da Bahia, Rui Costa (PT), que não chegaram e não tiveram o recurso devolvido. No Rio Grande do Norte foi instaurada uma CPI para investigar este caso e outros no período. Heckel ainda criticou o relatório da CPI da Pandemia, apresentado pelo senador Renan Calheiros esta semana.

“Olha o caso dos respiradores, que não deu em nada. Os corruptos se protegem, os honestos são perseguidos e tem sua reputação manchada. Temos presos políticos no Brasil e os médicos impedidos de praticar a medicina. A CPI do Pandemia, que teve seu relatório apresentado esta semana no Senado Federal, condenou até o Conselho Federal de Medicina (CFM)”, completou.

O empresário subiu o tom contra políticos acusados de corrupção, afirmando que a educação foi prejudicada pelo período onde se pregou o lockdown. “Diversos estados possuem escândalos de mal uso de recursos públicos. Políticos de mandato, que respondem a diversos processos de improbidade e até criminais, atuam de forma coordenada se protegendo, a exemplo do senador Renan Calheiros, investigado por receber milhões da Odebrecht em 2012 e agora tirando de bom moço na CPI. No Brasil temos estádios de futebol monumentais, fruto de uma parceria público-privada, onde o cidadão paga pelo prejuízo de estádios fechados, enquanto nosso povo carece de hospitais, creches e escolas públicas. Somos um país onde a educação foi negligenciada criminosamente, deixando nossos jovens sem capacidade de gerar novos negócios, emprego e renda”, pontuou.

Anuncie aqui no Cidade Revista
ARTIGOS RELACIONADOS
- Publicidade -
Blessed Modas

MAIS ACESSADOS

COMENTÁRIOS RECENTES