28 C
Salvador
quarta-feira, dezembro 1, 2021
Anuncie aqui!
InícioBrasilBahiaLei do retorno: Heckel chama a atenção de pautas defendidas pela esquerda...

Lei do retorno: Heckel chama a atenção de pautas defendidas pela esquerda e que se virarão contra ela

O empresário Heckel Pedreira comentou sobre as principais pautas defendidas pela esquerda e que podem se virar contra os defensores desta ideologia em breve. Nos últimos dias, para embasar o que o empresário relatou, o deputado federal Felipe Francischini (PSL) votou a favor da prisão do também deputado Daniel Silveira (PSL) por crime de opinião. Agora, o seu pai, o deputado estadual Fernando Francischini (PSL), perdeu o mandato justamente pelo mesmo motivo.

Heckel afirmou que parte da imprensa tem apoiado as políticas de esquerda e a volta do ex-presidente Lula (PT) ao Palácio do Planalto, mas esquece que o mesmo já disse que iria regular a mídia caso retorne ao poder.

“A esquerda sempre usou a comunicação ao seu benefício, mas é dito pelo Lula que, se ele voltar ao Poder, vai regular os meios de comunicação. A esquerda nunca quis democracia, sempre quis implantar a ditadura do proletariado. Não existe comunicação livre em países de esquerda. Todos esses jornalistas que defendem a esquerda defendem o próprio carrasco que vai lhe cortar a cabeça”, disse.

O empresário ainda afirmou que o comunismo já deixou rastro no mundo inteiro e que o resultado dessa política foi a miséria, a fome, mortes e desigualdade social. Ele também criticou o Superior Tribunal Federal (STF) pela prisão de personalidades conservadoras nos últimos meses, a exemplo do Roberto Jefferson, presidente licenciado do PTB, que responde a inquérito de milicias digitais preso por defender o que acredita, e o deputado Daniel Silveira, que foi preso por crime de opnião.

“A esquerda não luta por liberdade, ela luta por ditadura. Foi assim em Cuba, na Venezuela, está sendo assim na Argentina e na Coreia do Norte, na China, na antiga União Soviética. Essa ideologia só leva a ignorância, miséria e ao sofrimento da população. Está aí a prova: a conta já está chegando. Nós vivemos, hoje, um estado de exceção, onde temos presos políticos, e a população não está fazendo nada por isso. Foi eleito um presidente democraticamente para mudar isso, o povo está indo às ruas diariamente para cobrar isso, o STF rasga a Constituição diariamente. Os ministros soltam traficantes e bandidos com provas irrefutáveis, mas prendem quem não comunga com a opinião deles”, afirmou.

Membro da Associação Brasileira de Rádios Comunitárias (Abraço), Heckel disse que a entidade é controlada por pessoas de esquerda, mas que as rádios comunitárias nunca colheram benefícios na gestão do PT no Brasil. Para o empresário, a esquerda vem aparelhando a maioria dos sindicatos e associações do país, se utilizando das mesmas para defender ideologias, e não a classe.

“Eu sou membro da Abraço, entidade que é controlada por pessoas de esquerda. Durante 14 anos, o PT esteve à frente do poder. Antes disso, o MDB e o PSDB, mas nunca na história das rádios comunitárias se mudou uma vírgula da legislação. Elas sobrevivem com muita dificuldade, pois não podem fazer comercial, têm uma série de restrições, tendo todas as obrigações legais, trabalhistas, tributárias, mas não podem fazer comerciais. Isso tudo fragiliza muito a comunicação. Além de brigarem por direitos, continuam defendendo quem querem controla-las. Os sindicatos não lutam pela classe, mas sim por ideologias. Isso acontece, por exemplo, no sindicato dos professores e no dos trabalhadores”, pontuou. 

Anuncie aqui no Cidade Revista
ARTIGOS RELACIONADOS
- Publicidade -
Blessed Modas

MAIS ACESSADOS

COMENTÁRIOS RECENTES