29 C
Salvador
domingo, maio 22, 2022
InícioBrasilPorto do Recife poderá receber embarcações maiores após conclusão da obra de...

Porto do Recife poderá receber embarcações maiores após conclusão da obra de dragagem

Navios com maior capacidade de transporte de cargas poderão circular com mais facilidade pelo Porto do Recife, em Pernambuco. Isso será possível com a conclusão da obra de dragagem finalizada neste mês pela parceria do Governo Federal, por meio do Ministério da Infraestrutura, e o governo de Pernambuco, o que permitiu o aumento da profundidade na região.

Com investimento de R$ 27,9 milhões, o contrato de serviço incluiu os trabalhos de dragagem, de levantamentos hidrográficos inicial e final e de elaboração do projeto executivo. No total, as equipes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) removeram um volume de aproximadamente 1 milhão de metros cúbicos de terra e sedimentos. Os recursos são fornecidos pela autarquia e a obra foi executada pelo Porto do Recife.

A medida favorece a movimentação de cargas e, consequentemente, o crescimento da prestação de serviços de importação e exportação de cargas nacionais e estrangeiras, uma vez que a região está dentro da rota de navegação do Mercosul e das principais rotas internacionais. O local atende um raio de mil quilômetros – incluindo os estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe, Piauí, Ceará e Bahia.

Por estar situado em um centro urbano, às margens dos rios Capibaribe e Beberibe, o porto é considerado um ponto de acesso estratégico aos principais pontos da região metropolitana e ao litoral. No próprio estado, está distante 60 quilômetros do polo industrial e farmacoquímico de Goiana.

Com informações do Ministério da Infraestrutura.

Saiba mais aqui: 

Banner

Cidade Revistahttp://www.cidaderevista.com.br
Notícias e Parcerias? Chama no WhatsApp-> (71) 99900-3232
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

MAIS ACESSADOS

COMENTÁRIOS RECENTES